23 de jun de 2010

Número de vítimas de desastres naturais vai dobrar em seis anos, diz ONG

As vítimas de desastres naturais provocados pela mudança climática aumentarão em 54% nos próximos seis anos, alertou a organização humanitária Oxfam na terça-feira (21).

Em um relatório divulgado ontem, a Oxfam prevê que o número de afetados por inundações, tempestades e secas pode chegar a 375 milhões de pessoas em 2015.

Segundo a ONG, o previsível aumento de vítimas será resultado da pobreza e da emigração para áreas com grande densidade populacional, as quais, por sua vez, podem enfrentar crises relacionadas com a mudança climática.

A entidade defende uma grande reforma nos sistemas de ajuda para que esta chegue rapidamente em caso de desastre ambiental, e pede também que governos nacionais, com o apoio da comunidade internacional, façam maiores investimentos em prevenção de riscos.

Além disso, a Oxfam iniciou uma campanha intitulada "Aqui e Agora", destinada a defender as populações mais pobres e vulneráveis.

Esta campanha prevê que os países ricos se comprometam a cortar as emissões de gases poluentes e que liberem pelo menos US$ 50 bilhões ao ano para ajudar os países mais pobres a se adaptarem à mudança climática.

A diretora-executiva da Oxfam, Barbara Stocking, declarou hoje que "o sistema humanitário é uma loteria em escala global".

"A resposta costuma ser volúvel, pouca, tardia e insuficiente", acrescentou Stocking.

Efe, em Londres.

Um comentário:

Anônimo disse...

Tivemos poucas verbas para a preservação. O resultado é o que aconteceu no morro do bumba e agora , mais mortes em Alagoas e Pernambuco.