10 de abr de 2011

Coleta desordenada de lixo e seus efeitos

Ainda com os desafios das cidades em foco, a política municipal de coleta e tratamento de lixo e esgoto merece atenção redobrada dos jornalistas. Segundo dados do "Diagnóstico do Manejo de Resíduos Sólidos Urbano", do Ministério das Cidades, em mais da metade dos municípios brasileiros a situação é extremamente crítica – 47% dos lixões não têm qualquer tipo de licença ambiental e 1,7% destes têm apenas licença ambiental prévia.

Tal fato implica severas conseqüências ambientais e sociais – liberação de gás metano, proliferação de vetores de doenças, comprometimento da água de mananciais por contaminação, além da exposição de crianças a toda sorte de riscos numa das piores formas de trabalho infantil. Identifique as soluções que podem ser implementadas em seu município.

A coleta seletiva de lixo, os centros de triagem e reciclagem e, numa escala mais avançada, a captação do gás gerado nesses espaços são alternativas que não só evitam ou reduzem os prejuízos, mas geram renda em atividades seguras e dignas. Vale lembrar que o Brasil é candidato a país-sede do Fórum Urbano Mundial em 2010, promovido pelo UN-Habitat, Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos.

Mudanças Climáticas

Nenhum comentário: