7 de mar de 2011

ONU elege 2011 o Ano Internacional das Florestas

A Organização das Nações Unidas (ONU) declarou 2011 o Ano Internacional de Florestas. "Florestas para as pessoas" é o tema do ano, que foi lançado, em Nova York, nos Estados Unidos, durante a 9ª Sessão do Fórum das Nações Unidas para Florestas (UNFF, sigla em inglês).

O logotipo preparado pela ONU destaca o papel fundamental das pessoas na conservação e exploração sustentável das florestas, que garantem moradia para os seres humanos, hábitat para a diversidade biológica e estabilidade para o clima mundial, além de serem fonte de alimentos, medicamentos e água potável.

Em todo o mundo, as florestas cobrem 31% da área terrestre, servem de casa para 300 milhões de pessoas e garantem a sobrevivência de 1,6 bilhão de pessoas. O Brasil, segundo país com a maior extensão florestal do planeta, atrás apenas da Rússia, tem 516 milhões de hectares de florestas naturais e plantadas, o que equivale a 60,7% do território nacional, de acordo com dados do Serviço Florestal Brasileiro (SFB).

Na esteira da iniciativa da ONU, o Ministério do Meio Ambiente brasileiro prepara uma programação de eventos em 2011 para aumentar a conscientização sobre a importância das florestas, com destaque para a conservação, o manejo e o desenvolvimento sustentáveis.

Florestas no Brasil
Dentre as funções prioritárias definidas pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), a maior parte das florestas brasileiras – 190,11 milhões de hectares - ainda tem uso prioritário desconhecido ou indefinido, seguido pelos 128,24 milhões de hectares das reservas extrativistas, reservas de desenvolvimento sustentável e terras indígenas.

O restante da área de florestas está dividida entre os seguintes usos: 85,14 milhões de hectares para proteção do solo e recursos hídricos; 49,99 milhões de hectares para conservação da biodiversidade em unidades de conservação federais e estaduais; 32,28 milhões de hectares para a produção madeireira e não-madeireira em florestas nacionais, estaduais e florestas plantadas; e 30,79 milhões de hectares de áreas de proteção ambiental.

As florestas brasileiras também garantem 615,94 mil empregos formais, segundo dados de 2009 do Ministério do Trabalho e Emprego. A maioria dos trabalhadores está na indústria moveleira, seguidos pela produção de celulose e papel.


Fonte: Globo Rural

Nenhum comentário: