19 de jun de 2010

Banco Mundial traça oportunidades de baixo carbono para o Brasil

O Brasil poderia reduzir as emissões de gases do efeito estufa em 37% entre 2010 e 2030 mantendo as metas de desenvolvimento estabelecidas pelo governo para o período, concluiu um estudo encomendado pelo Banco Mundial.

Isto exigiria cerca de US$ 400 bilhões nos próximos 20 anos, uma média de US$ 20 bilhões adicionais sendo investidos anualmente o que seria equivalente a menos de 10% dos investimentos nacionais em 2008.

O estudo identifica as áreas com maior potencial de mitigação, incluindo mudanças no uso da terra, como agricultura e desmatamento, energia, transportes e gerenciamento de resíduos, além de delinear oportunidades para reduzir as emissões. A eficiência destas medidas é mensurada em comparação a um cenário de referência, traçando as atuais tendências futuras em diferentes níveis de desenvolvimento.

Nas questões referentes ao uso da terra, o Banco Mundial contou com o apoio do Instituto de Estudos do Comércio e Negociações Internacionais (ICONE) para realizar a pesquisa.

O ICONE analisou o uso da terra em termos de área plantada, oferta e demanda para atividades agrícolas, pecuárias e florestas plantadas, para cenários de referência e de baixo carbono. No cenário de referência, a expansão do setor agropecuário e florestal foi projetada sem restrição de disponibilidade de terra.

Já no cenário de baixo carbono foram impostas duas barreiras: toda a demanda adicional por terra (para agricultura, florestas comerciais e restauro florestal) deveria ocorrer sem avanço da fronteira; e a demanda por carne e leite não deveriam cair porque a menor emissão de gases de efeito estufa geraria perda de bem-estar para o consumidor.

O estudo demonstrou ainda que uma série de medidas de baixo carbono podem ser adotadas com relativa facilidade e que algumas iniciativas já estão em andamento. Porém, o país só conseguiria atingir todo o seu potencial com o apoio do financiamento estrangeiro para alcançar um maior volume de investimentos.

De uma forma geral, o Banco Mundial considera que o Brasil possui grandes oportunidades de mitigação e de redução de emissões com custos baixos. Isso coloca o país entre os protagonistas das negociações climáticas.

Fonte: CarbonoBrasil

Nenhum comentário: