15 de mai de 2010

Beijing é palco de conferência sobre economia verde e mudanças climáticas

Mais de 500 políticos, empresários e estudiosos de diversos países participaram hoje (8), em Beijing, da Conferência de Cooperação para Economia Verde e Mudanças Climáticas, organizada pelo Centro de Intercâmbios Econômicos Internacionais da China.
Na abertura da reunião, o vice-primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, disse em discurso que os países do mundo "devem adotar políticas favoráveis ao desenvolvimento verde, orientar as empresas a explorarem tecnologias limpas e a produzirem produtos verdes, e promover o consumo verde".
Li salientou ainda que a comunidade internacional deve considerar a liberalização e facilitação do comércio como forma de impulsionar a economia verde e de se opor a qualquer tipo de protecionismo comercial. Segundo ele, os países ricos têm de ajudar os em desenvolvimento a consolidar um modelo econômico verde através da transferência de tecnologia e apoio financeiro.
Para o vice-secretário-geral da ONU, Zhukang Sha, o governo, sozinho, não será capaz de impulsionar a economia verde. É preciso reforçar as cooperações com as empresas para que essa meta seja alcançada.
(por Shi Liang)alco de conferência sobre economia verde e mudanças climáticas

Mais de 500 políticos, empresários e estudiosos de diversos países participaram hoje (8), em Beijing, da Conferência de Cooperação para Economia Verde e Mudanças Climáticas, organizada pelo Centro de Intercâmbios Econômicos Internacionais da China.
Na abertura da reunião, o vice-primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, disse em discurso que os países do mundo "devem adotar políticas favoráveis ao desenvolvimento verde, orientar as empresas a explorarem tecnologias limpas e a produzirem produtos verdes, e promover o consumo verde".
Li salientou ainda que a comunidade internacional deve considerar a liberalização e facilitação do comércio como forma de impulsionar a economia verde e de se opor a qualquer tipo de protecionismo comercial. Segundo ele, os países ricos têm de ajudar os em desenvolvimento a consolidar um modelo econômico verde através da transferência de tecnologia e apoio financeiro.
Para o vice-secretário-geral da ONU, Zhukang Sha, o governo, sozinho, não será capaz de impulsionar a economia verde. É preciso reforçar as cooperações com as empresas para que essa meta seja alcançada.
Cri

Nenhum comentário: