22 de set de 2010

ONU afirma que aumento da população e mudança climática ameaçam o abastecimento mundial de água

O aumento da população, as mudanças climáticas, a irrigação irresponsável e o desperdício crônico ameaçam o abastecimento mundial de água doce, assinalou nesta quinta-feira o terceiro relatório sobre o Desenvolvimento da Água no Mundo, compilado por 24 agências da ONU.

O documento de 348 páginas mostra um panorama sombrio, principalmente nos países em vias de desenvolvimento, e descreve uma situação preocupante para as futuras gerações. Matéria de Richard Ingham, da France Presse, em Paris.

A água faz parte de uma complexa rede de fatores que determinam a prosperidade e a estabilidade de um povo, explica o estudo. A falta de acesso à água, segundo o trabalho, aumenta a pobreza e as privações e é uma causa potencial de distúrbios e conflitos.

“A água está vinculada às crises da mudança climática, ao abastecimento, aos preços da energia e dos alimentos, e à perturbação dos mercados financeiros”, acrescenta o texto.

Impactos
O texto assinala dois fatores que diminuem a quantidade de água doce.
Um é o impacto humano. Em 2000, havia 6 bilhões de seres humanos, uma população que já aumentou para 6,5 bilhões e poderá alcançar os 9 bilhões em 2050.

O crescimento da população, especialmente nas cidades dos países pobres, provoca uma enorme demanda de água. Cada gota dos rios nos países sedentos é consumida e os governos extraem a chamada água fóssil.

Outro ponto são as mudanças climáticas que, desencadeadas pelo aquecimento global provocado pelo ser humano, vão alterar o modelo das chuvas e reduzir a quantidade de neve derretida, segundo os cientistas.

As agências da ONU dizem também que serão necessários entre US$ 92,4 bilhões e US$ 148 bilhões anuais em investimentos para construir e manter sistemas de abastecimento de água, irrigação e serviços sanitários.

Agência France-Presse

Nenhum comentário: